PRÓTESES: PESSOAS ATÉ 50 ANOS

Pessoas com menos de 50 anos que necessitem colocar uma prótese no quadril para recuperar-se de uma doença ou acidente que destruiu a articulação devem atentar para alguns detalhes que podem fazer a diferença no resultado.

  • Se o objetivo é o retorno às atividades físicas, deve ser escolhida uma prótese que ofereça estabilidade, segurança e durabilidade.

  • Se a pessoa for portadora de problemas reumáticos múltiplos, não pratica atividades físicas e apresenta limitações de movimentos, estará indicada uma prótese que retire a dor e tenha uma boa durabilidade. Existem dois tipos de próteses que mostraram ter maior durabilidade, as de metal-metal e as de cerâmica-cerâmica, conforme as ilustrações abaixo:
Próteses metal-metal. Cabeças maiores que
40 mm proporcionam melhor estabilidade e possibilitam maior nível de atividades físicas. O metal-metal apresenta um desgaste menor, permitindo maior durabilidade com menor restrição de movimentos.
Próteses cerâmica-cerâmica estão mais indicadas para as pessoas que não pretendem ou não poderão ter uma atividade mais intensa. Apresentam grande durabilidade, com menor reação do organismo.
  • O paciente jovem deve levar em consideração que as próteses possuem uma durabilidade média de 15 anos, prazo este que pode até dobrar se elas tiverem sido colocadas de acordo com a técnica. Caso contrário, poderá ser preciso trocá-las em caso de desgaste. Toda pessoa com uma prótese de quadril poderá, ao longo de sua vida, ter de ser reoperada para trocar parte ou toda prótese. Quem identifica a necessidade desta substituição é o especialista em quadril.

  • A indicação da prótese é aliviar a dor constante do quadril e melhorar a qualidade de vida do paciente. Atividades físicas escolhidas de comum acordo pelo paciente e o cirurgião de quadril poderão trazer nova alegria de viver e mantê-lo saudável e em boa forma física, porém sempre haverá alguma limitação, mesmo que pequena.

  • Você agora vai assistir ao resultado da cirurgia em uma paciente que mal andava, sentia muita dor e apresentava grande limitação de movimentos nas articulações coxo-femurais. Ela foi submetida à operação nos dois quadris e o raio X à esquerda mostra as duas próteses metal-metal já colocadas.

  • As próteses para jovens ainda não são fabricadas no Brasil e necessitam ser importadas da Alemanha, Inglaterra, EUA ou Suíça. Por isso, seu custo é maior e existem empresas que representam comercialmente os fabricantes, o que impossibilita a compra direta. Somente através destas empresas se consegue adquirir o material.

  • Cada caso deve ser avaliado individualmente para saber qual será a melhor prótese.

  • Um conselho: um paciente deve procurar sempre um cirurgião de quadril experiente, com um bom número de operações já realizadas. Está comprovado por estudos científicos que as artroplastias executadas por especialistas em quadril apresentam melhores resultados, pois além das próteses serem posicionadas de forma mais precisa, o próprio ato cirúrgico é realizado em menor tempo.

  • As técnicas minimamente invasivas propiciam uma recuperação mais rápida, porém o resultado a longo prazo é o mesmo da cirurgia tradicional. As vantagens são uma cicatriz bem menor, menos dor no pós-operatório e uma agressão mínima aos tecidos adjacentes.
 
     
  Web Design Labore Comunicação